27.3.07

Ivo Holanda, Ana Paula P. e o tornado

Costumo praguejar contra o infortúnio de ser pobre e contar apenas com a maldita TV aberta, mas vez por outra encontro acalento em obscuras emissoras de televisão não pagas. Como ontem: não esperava mais que desfiles de lingerie e alfinetadas de Ronaldo Ésper, no Programa da Gimenez, quando uma criaturinha franzina de olhos pequeninos adentrou aquele palquinho para participar do quadro Vai Encarar. Ganha uma torta de chantilly na cara quem acertar qual era a atração da noite: Ivo Holanda! Para quem não toma conhecimento desta personalidade, ou não liga o nome à pessoa, lá vai o currículo, dos mais ricos. Ivo Holanda permaneceu por quase 20 anos em programas de variedades do SBT, mas consagrou-se de fato como o protagonista de um quadro posteriormente classificado como "pegadinha", no Topa Tudo por Dinheiro. Nem Sílvio Santos sabia, naquele tempo, que seu pupilo seria o pioneiro em uma modalidade de entretenimento que hoje é exaustivamente copiada por outros canais de TV (vide Pânico).
Hoje aposentado, Ivo ainda mantém nos olhinhos miúdos um brilho jovial impressionante, e surpreende os fãs mais dedicados, como eu, pelos gestos contidos, pela ternura e delicadeza com que se comunica, age e gesticula. Também pudera: a imagem que por anos o ator passou, através da telinha, foi a de menino travesso que adorava pregar peças terríveis em cidadãos de bem.
Passei inúmeras noites de domingo plantada frente à TV me contorcendo de rir com as peripécias de Ivo Holanda. Uma destas brincadeiras, aliás, marcou-me de maneira especial. A turminha do encapetado (além de I.H., o saudoso Gibi, Ruth Ronsi e Paulo Porto) ficava dentro de uma espécie de caixa gigante, totalmente fechada, com apenas um buraco/janela na parte superior, ostentando uma placa que dizia "Não olhe aqui!". Uma convidativa escadinha conduzia o passante mais curioso a dar aquela espiadinha proibida e tentadora (tentação potencializada pela farra que se podia ouvir, lá de dentro, gritos e cantoria). Aí era batata: bastava meter a carona lá dentro que uma gigante torta de chantilly era esfregada com prazer na cara do abelhudo. Cheguei às lágrimas por tanta risada e tanta nostalgia - Ivo Holanda foi o Renato Aragão da minha vida - desde a infância, passando pela adolescência, até hoje. Snif... (by Cíntia T.)

A Ana Paula Padrão tá tão linda, e é tão boa profissional, e fez uma grande reportagem tão legal sobre os tuaregues, guardiões do véu azul do Saara, mas... tem algo errado ali. A moça não combina nadica com a emissora do Homem do Baú. Me passa a impressão de estar totalmente deslocada e desconfortável, mesmo ganhando aquela bagatelinha básica tão distinta da miséria do piso do jornalista. É duro admitir, mas tem coisas que só a Globo faz por você. O padrão da Ana Paula (não quis forçar o trocadilho, juro!) é o de jornalismo da Globo e ponto final. O mesmo vale para o querido e competente Carlos Nascimento, tão aflito por ter que atender ligações do público durante o programa, ao vivo, ao lado da Cinthia Benini, e comentar um monte de abobrinhas. Constrangedor. Tira o tio Sílvio do departamento de jornalismo do SBT, pelo amor de Deus! Volta, Ivo Holanda! (by Cíntia T.)

Pensei se deveria contar sobre o tornado que sacudiu a cidade no último sábado, mas já escrevi tanto sobre isso que para mim o assunto meio que esgotou. Só vou contar que quando tudo começou eu estava nos dez primeiros minutos de exibição de O Labirinto do Fauno, não vi nem ouvi a catástrofe, saí de um shopping vertendo água pelas paredes e me deparei com a cidade semi-submersa (contém exagero). Para saber mais vá lá no www.saroeh.blogspot.com, da Germana girl, que lá o relato tá completinho. E como dizem Luc e Débora, bisous!!! (by Cíntia T., concluindo, finalmente).

3 comentários:

Caetano disse...

Oi,

Eu nunca vi a piadinha do "não olhe aqui" - quén.

Adorei contém exagero.

Beijo,

Te amo,

Caetano

Anônimo disse...

Vim fazer comentário sobre o post...e já tinha adorado, imaginando os bestas enfiando a cara no buraco...
E quanto ao trocadilho...maravilha! Mesmo se fosse forçado...rs Adorei mais ainda a indicação de leitura de um certo bloguinho...obrigada, Tékia...
Mas esse comentário acima tá lindooooooo!!
rsrsrs...de mesmo.
beijos
Manékia.

Anônimo disse...

kkkkk, só tu mesmo !!!! Eu tb odeio TV aberta. Tem pior ainda !! Parabólica com aqueles ridículos leilões de gado !! Chamo o canal das vacas !!! Tavam até vendendo esperma de gado por R$ 15 mil !!!
Que emoção ver o desfile de vacas !!! Chuva em Laguna, vento na cara e o canal de vacas !! que blz.
Bjs da tb blogueira
Taís Sutero