24.8.11

Mulher Caçadora

Você, gatinha marota, que perdeu preciosos seis (sete, oito?) anos de sua vida com aquele namorado imprestável que abusava do desodorante Axe, cortava as unhas do pé na sala e dormia de meia;
Você, que investiu sangue, suor e lágrimas num (im)provável casamento, comprou terreno no Monte Castelo, deixou a manicure de lado por um ano só pra economizar pros tijolos e telhas;
Você, que já sonhava com a decoração da igreja no dia do casório, e no churrasco com maionese que se seguiria depois, no centro comunitário anexo;
Você, querida amiga, que de repente se vê novamente solteira: CORAGEM. Agora que seu relacionamento acabou, é preciso ter em mente duas certezas:
1) Não tem como você encontrar um outro sujeitinho tão mala quanto o primeiro, é praticamente impossível.
2) Homens solteiros com mais de 30 não existem.
Partindo desta triste e dramática premissa, vamos aos fatos:
a) Garotões lindos, solteiros e sarados com menos de 30 anos estão aí pra isso mesmo;
b) Homens divorciados, charmosos, inteligentes e bem-sucedidos, com (mais ou menos) mais de 40 também – e a vantagem é que já fizeram o testdrive com alguma outra pobre-coitada;
c) Sempre existe a possibilidade de você partir pro lesbianismo.

Porque, né, gente?, casar hoje virou Festa da Uva, o jovem casalzinho se apaixona e no mês seguinte já dá entrada nos papéis, sem sequer imaginar que: ele vai roncar/peidar a noite toda; ela vai esquecer a depilação por meses a fio; a TPM dela vai deixar de ser temporária para se tornar permanente, 24/7; o descaso dele pela própria aparência vai se tornar tão alarmante que será necessário tocá-lo para o banho semanalmente (pelo menos); nenhum dos dois é papai e mamãe de nenhum dos dois – e é aí que a porca torce o rabicó.

Enfim, vistas todas as suas possibilidades, vamos à luta. Perca aqueles quatro (seis, oito?) quilinhos que adquiriu durante sua vida de comprometida, passando noites a fio pedindo pizza e bebendo vinho barato em frente à TV. Afine esta cintura, pelamor. E de preferência não a engrosse mais (exceções são permitidas para casos de gravidez).
Renove seu guarda-roupa. Venda o terreno do Monte Castelo e invista em peças sexies (mas não periguetes, pleeeease), que valorizem suas novas formas pós-separação. Não esqueça dos sapatos!
Arregimente aquelas amigas que até ontem você ignorava no MSN (“ai, credo, só falam de homem...”). Elas serão sua porta de entrada para a vida da Mulher Caçadora. Sim, querida amiga-que-não-consegue-ficar-sozinha (fica a dica, Débora, que nunca vai entrar aqui pra ler isso): agora você é oficialmente uma Caçadora. Mas com muito mais expertise, savoir-faire, jogo de cintura e bom gosto (bom, pelo menos é o esperado: amadurecer também serve pra isso!).
Se sobrar dinheiro, melhor ainda: mulheres bem-sucedidas são afrodisíacas (hahahah). Não venda o terreno do Monte Castelo e construa sua casa. Só sua. Lindona.
Esqueça esta ideia fixa (que sua avó implantou em sua cabecinha) de que tem que “arrumar marido rico”. Bobinha... homens ricos casam com meninas de 20. Lindas. Saradas. Perfeitas. Em contrapartida, agora que você é uma mulher de respeito, tem casa própria e tudo, também pode se dar ao luxo de casar com um menino de 20. Igualdade entre os sexos é a palavra-chave, galero.
Estude. Leia. Ande sempre bem informadinha. Ok, pelo menos não use o português errado, “nós vai”, “eu truxe”, “tá meia cheia/vazia/estragada”. A não ser que seu foco sejam homens burrinhos. Tem gosto pra tudo.
Atenção aos detalhes: sobrancelhas e unhas em dia, cabelos impecáveis. Homem não repara em detalhe, você poderá me dizer. Mas repara o resultado geral.
Enfim, agora é só atacar! Seja seletiva, não pareça desesperada. Boa sorte.
Mais uma dica: esqueça tudo isso e vá ler um livro. Perder tempo pensando em achar homem é uó.
Em breve: como encontrar seu príncipe na balada (hahaha, vou me divertir muito escrevendo isso).

8 comentários:

SaMuCaO disse...

Verdade, as mazelas diárias num casamento são completamente destruidoras... E eu não venderia meu "terreninho" (ah se eu tivesse) no Monte Castelo não, pq o bairro está crescendo e ele vai valorizar hahahaha... ÓTIMO TEXTO!

Laura Peruchi Mezari disse...

Ha, esse guia serve também pras mulheres casadas que se descuidaram. E pros maridos também.
Agora um terreninho no Monte Castelo é sempre bem-vindo né não? Acho que eu não venderia não... haha

Cíntia disse...

Muito legal o texto Cíntia!
Minha cintura começa a afinar após 11 meses de uma cesaria.Fora isso, nao é nada fácil manter a chama do namoro. Porém, não é impossível né? Manter momentos com as amigas, é uma certa individualidade, mesmo que seja dentro da (casa própria comprada pelos dois + um filho de brinde)seria um bom começo.
Tenho a sorte de ter alguém que me incentiva, e faz isso pq deixo claro que se for o contrário disso, dou conta sozinha. Foi-se o tempo que a mulher separada morria perante a sociedade.
Antes de casar ouvia muitos conselhos, e poucos do que ouvi eu sigo. Pois, melhor do que dar conselhos é viver a situação.
Adorei o texto!

Kellen Baesso disse...

Muito bom!
Adorei o texto, Cíntia. Quero mais.
Viver a dois ( ou três, quatro - depende o número de filhos, etc) nunca é fácil e é sempre um exercício de paciência!
Beijos

Bruna disse...

hahahaha me raxei de rir com o terreno do monte castelo, só não entendo porque lá é tão requisitado *leia-se minha irmã esta construindo sua casa lá O.o* tipo alôu que bairro mais do estranho, pronto falei.

Adoreeei o texto Cíntia!! Quero mais e mais!! =DDD

Beeijos

Cíntia Teixeira disse...

Hehehhe, meninas e meninos, obrigada pelos comments queridos! Importante dizer: NÃO TENHO NADA CONTRA O BAIRRO MONTE CASTELO! Optei por citá-lo de forma totalmente aleatória, juro, tá, Samucão? Putz, como eu queria um terreninho no Monte Castelo... até porque (e essa é só pros residentes em Shark city), quando bater a enchente, estaríamos a salvo. Aliás, Cíntia, Kellen e Bruna me deram a ideia de escrever um manualzinho pros casados/comprometidos. Em breve!

Historia e Cotidiano disse...

Aiiii Cíntia, me afinei de rir. Adorei o manual. Acho que vou aproveitar as férias para aplicar algumas ideias, kkkk. Um 40 divorciado não seria uma má ideia, (podia ser um Big né? Sem o caráter do Big)kkk.

Elizandra Rodrigues disse...

Cíntiaaaa, amei o texto, você falou tudoooo..faz um para os casais..rsrs..