29.9.08

A Predadora

Nós, jovens maduros e independentes, que amamos a vida noturna, encontramos nos ambientes de festa um território absurdamente fértil em matéria de tipinhos típicos. É claro - à noite, todos os gatos são pardos e é necessário um plus para se diferenciar, se destacar na multidão - e o álcool é um aliado e tanto nestes momentos.
A tática do "copo na mão" + "cigarro entre os dedos", unida com a estratégia "decote vertiginoso" + "silicone estufado" + "unhas azuis pontiagudas", combinadas com o jeitão "coroa gostosa" e a expressão "tô comemorando o divórcio" fez os meninos do bar salivarem de puro desejo.
Parecia impossível resistir àquela deusa do sexo, seminua, mas com um bolerinho de pele de rato nos ombros; uma minúscula minissaia, deixando voluptuosas coxas descobertas, saltos 12, para valorizar o porte mignon, dançando ensandecida e rebolativa, até o chão, no meio da pista era um claro convite aos prazeres da carne num quartinho de pensão mais próximo a todos os homens que aceitassem o desafio de satisfazê-la.
Foram inúmeras as cantadas, os flertes e as insinuações - e os garotões sub-30 pareciam estar em vantagem até que a Predadora (como foi apelidada pelo grupo) exibiu seu abate..., ou melhor, seu eleito: um cinquentão gorduchinho, de pele ruim e barriga de gestante, com a chave de um carro importado pendurada no bolso da calça de vinco.
Saíram, abraçadinhos, faceiros, trocando olhares de volúpia e sedução.

Uma hora depois, quem está de volta é o barrigudinho. Sozinho e visivelmente suado e esbaforido. Duvidamos muito que a fome da Predadora tenha sido saciada plenamente.

A geração sub-30 continua lá, firme, noite após noite, esperando a oportunidade de ouro de dar o que a maior destruidora de lares do Sul catarina merece.

3 comentários:

Ice Ice Baby disse...

hehe, gostei da cor do esmalte! ;-)

bjs chuchu

Guilherme Corrêa disse...

Nossa, tenho que ir mais aos encontros, MESMO. Para ver tudo isso de perto, ao vivo! Hauhauahu Bjao CT

João Lucas disse...

Ilustra o velho ditado: "quem tem pinto pequeno compra carro grande para compensar". O meu é pequeno. Meu carro.
(gargalhadas finais)