24.11.06

O Rebuceteio

Houve um tempo (era 1999) em que as grandes publicações brasileiras - jornais, revistas, canais de TV - ainda não estavam voltadas à internet. Na verdade, até ignoravam o mais novo e promissor meio de comunicação. Blogs e fotologs só existiam nas mentes mais fantasiosas e Orkut era só um devaneio derivado do Big Brother de Orwell (hum, ficou muito inteligente, isto). Foi quando euzinha aqui, juntamente com a morenaça belzebu Stellita B. e a camaleônica Renatinha N., começamos a "criar um site". Na época a gente chamava aquilo de "revista on line" (vê se pode) e pretendíamos que fosse nosso Projeto de Conclusão do curso de Jornalismo. Até que deu certo - e foi quando surgiu as Imediatas. Me achando expertíssima em Dreamweaver e aplicativos afins fazedores de sites, propus a um amigo amado, com quem infelizmente perdi contato (Rafa S.), fazer um site que só abordasse bobagens, besterinhas, obviedades, veneninhos e futilidades. O negócio já tinha até nome, O Rebuceteio, e alguns textinhos (que futuramente viriam a se chamar posts) prontinhos. Infelizmente, naquela época, internet incipiente, só o fato de pensar em fazer bobagens on line já era motivo para cara feia alheia - parecia coisa de desocupados, criaturas sem bom senso. E nós tínhamos era que arrumar emprego e nos sustentar, ora essa! Engraçado... e hoje, o que temos por aí, em matéria de internet (sem querer desmerecer em nenhum momento este espaço tão democrático)? E só de pensar na possibilidade de que poderíamos ter sido os criadores do primeiro blog - como são conhecidos hoje os sites deste gênero - me dá até um arrepio de mezzo excitação mezzo frustração. Ainda chego lá, um dia, quem sabe... (by Cíntia T.)

Obs: nossa, hoje tô tão escritorinha...

Um comentário:

Taís Sutero (aquela que tem um amigo que beija na boca) disse...

Que azar !!!! Eu tenho idéias maravilhosas para um site, que tal as mulheres do Sul, ou etccc, as superadas. Maitena seria "fichinha". Te dou uma sugestão tem umas piradas que estão fazendo um programa de webrádio no www.radiocriciuma, toda quinta-feira, 22h. Escuta e depois vamos rir juntas.