20.9.06

Short cuts

Ainda cinema: e o indicado a uma indicação ao Oscar de melhor estrangeiro em 2007 é "Cinema, Aspirinas e Urubus". Ainda não assisti, mas com um título destes minha cadeirinha no cinema já tá reservada. Genial. E falando em títulos, "Árido Movie" is so good... bom, o título, pelo menos. Já "Anjos do Sol" é bem cafona, né? Démodé...

E, incrivelmente, ficar quase duas semanas inteirinhas sem pisar na academia está tendo um efeito aterrador sobre mim: sobre minhas banhas e minha consciência. Logo agora, que tenho tênis novinho e tudo...

Maneka Girl disse que vem no sábado. Hahahahah... e olha que nem é 1º de abril! A promessa já virou motivo de piada no meu ambiente de trabalho. Mas devo lembrar que G. Girl sempre será bem-vinda em meu lar, doce lar.

Ai, meu Deus, é o caos econômico. Descobri que Alexandre Hercovitch tem uma loja virtual. Porra. Não bastasse todas as outras que já estão salvas nos meus favoritos... e ainda por cima com liquidação de inverno. AHHHHH!!!

Nos últimos meses tenho me preocupado horrores com minha (falta de) memória. Já não lembro de quase nada, datas importantes, aniversários, compromissos inadiáveis, agendamentos médicos, hora de tomar remédios (aliás, tinha que tomar o meu às 15 horas, já são 19h30). Caê M. me diz pra aprender a usar uma agenda, mas não me convenço. E quem garante que eu vou lembrar de olhar agenda?

Mulheres (e homens) solteiras tem lá suas dificuldades. Sexo, por exemplo, fica um pouquinho mais complicado quando se é solito - refiro-me ao sexo feito entre duas pessoas, claro, e não solitário. Para as damas, existem duas opções básicas (talvez tenham outras das quais não me recorde no momento, mas vá lá): manter um amigo (ou o velho e bom "homem da manutenção") para as horas de dificuldades extremas, aquele do tipo "que beija na boca", como diz a querida T. Sutero; ou, eventualmente, desencavar algum affaire passado para algumas horas mui calientes e safadinhas. Uma amiga minha, que há dois anos mingüava na mais pura e angustiante solidão, usou deste segundo recurso, há algumas semanas, e agora desfila um sorrisão radiante de orelha a orelha, satisfeitíssima. Até a pele e o cabelo (ops!) melhoraram. O humor também. Uhu!

E esta da Cicarelli, hein? Acho que só botei esta frase pra registrar, nem vi o tal do vídeo e já não agüento mais falar no assunto. Deixa a mulher dar sossegada, vai!
(by Cíntia T.)

3 comentários:

Renata Fernandes disse...

Poxa, vc me lembrou que estou completamente relaxada (no mau sentido. A academia tem ficado todo dia pra amanhã e esse amanhã nunca chega, porque tem sempre o próximo amanhã.
Mais amanhã eu volto!

Germana Telles disse...

Maneka Girl vai sim!!! E nem é 1º de abril nem nada...E adorei o "homem da manutenção"!!!! gargalhadas...triple gargalhadas, como diria Caê M. (hihihi)
Pensei nesse tal homem....imaginei uma gavetinha....que abrindo, "pluft"!! ele aperece...o danado é que acho que perdi minha chave no pau-de-arara que me despejou por essas bandas...e, como diria Charlotte Girl...uia, M........
Beijooossss....E o filminho que tu falou, sem esquecer, é de um cabra da peste, conterrâneo meu...YES!! Viva Pernambuco!!!!!!!!
E Salve Santa (e bela)Catarina!!!!!

Ander disse...

Stella, cadê os teus textos, porra! Só a Cintia escreve aqui? E muito bem , por sinal.

Vê se escreve algum coisa aí.

Mas o que foi esse último texto, hein? Estou de cabelo em pé. Eu disse cabelo. As mulheres sempre me assustaram. Agora então...

Sobre o nosso Brasil no Oscar, eu sinceramente torço para que desta vez o caneco saia. Vamos ver.

Mas é isso, meninas. Ainda estou assutado com o que li, vou me recompor.

Fiquem bem. ;-)