8.8.06

Histórias de Louise - parte 2

Num belo dia, o vigia noturno, precisando de um extra, decidiu oferecer seus préstimos como técnico de aparelhagem de som e, com auxílio do próprio pai, confeccionou uma grande placa de compensado, escrito, em letras vermelhas garrafais: "Conserta-se alto-falante" (sic). Contente (como sempre), pediu auxílio à mulherzinha para, juntos, fixarem a medonha placa no portão de entrada da residência de Madame. Que não gostou nada daquilo tudo, mas, sempre muito fina e educada, permaneceu no mais recatado silêncio. Até a hora em que ambos partiram para o culto religioso... pé ante pé, Louise, munida de um alicate, arrancou às pressas a plaquinha acanhada de seu portentoso portão. Ora, era só o que faltava! À noite, batidas abafadas na porta: "dona Madame, a senhora viu a placa do portão?". Ao que ela respondeu, muito cálida e perfeitamente controlada: "Placa? Que placa? Estes maconheiros estão levando de um tudo, mesmo, né?". Enquanto isto, a tão malfadada chapa de compensado repousava, bloqueada por cobertas e chinelos, sob a cama de Louise. Naquela noite, nenhuma risadinha pode ser ouvida na parte da frente da ilustre residência... (by Cíntia T.)

2 comentários:

John disse...

hahahahahahahahahahahahahaha!!!
Essa Madame!!! É bem a cara dela!!!
Terá a parte 3???
Bjs!!!

Miche disse...

Levando-se em conta que já fiz o comentário a respeito desse posto pessoalmente, aqui só me resta completar: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk