21.12.07

Personal VIP

Charlotte C. é uma mulher prática. Adquiriu o cartão Ibi/Angeloni justamente porque o bichinho, além de facilitar sua vida e permitir-lhe luxos como home theather em 48 prestações, ainda reverte em pontos parte da grana investida (coisa na casa dos milhares).
Eventualmente, quando a moça acumula uma boa pontuação (o que acontece com freqüência), ela ruma ao amigo Angelo Toni munida do Ibizão embaixo do braço para trocar por mercadorias úteis. "Pra que vou deixar acumular pontos? Pra trocar por um home theater? Home theater eu já tenho", costuma dizer, gabando-se.
Dia desses os simpáticos, finos e bem-sucedidos vizinhos Cíntia e marido circulavam em busca de sushi pelo Angeloni quando deparam-se com a morenaça negociando com o trocador de pontos do estabelecimento. Debaixo do braço, sua mais nova aquisição trocada: um pacote de Personal V.I.P., branco, folhas duplas, 40 metros.
"Se estou precisando de papel higiênico em casa, venho e troco pelos meus pontos mesmo, ora essa... além do que, não devo explicações a vocês!", disse, furiosa, enquanto nos enxotava do supermercado.
Na hora, pensei: "Isso dá um post no bloguinho". Demorô. Charlotte, espero que o papel higiêncio macio Personal VIP tenha lhe caído bem. E jingle bell, jingle bell, acabou o papel. Não faz mal, não faz mal, limpa com jornal. Nunca a musiquinha satírico-natalícia caiu tão bem, não é mesmo, minha gente?

2 comentários:

Aline Tolotti. disse...

E um viva aos lixos capitalistas!
Justamente por estas e outras loucuras, que abandonei meus cartões de créditos! Ufa.
Beijos!

Carolina disse...

Tô roxa de rir !!. Fico imaginado a Charlote com o papel higiênico no Angeloni. Bem tipinho dela, não deixa passar R$,01. kkkk
beijos
Carol